Celebridades

18/06/2019 - 01:20:03

Netinho de Paula desvia de polêmicas para superar "abstinência dos anos 90"

Sem apoio do Negritude Júnior, Netinho de Paula ensaia retorno aos palcos e quer voltar à TV.

Autor: Da Redação

 Ausente da carreira de apresentador, Netinho de Paula está de volta às raízes do pagode e focado em fazer o público reviver os anos 90. Para comemorar seus 30 anos de carreira, o artista gravou um álbum, disponível nas plataformas digitais, com releitura de seus 26 maiores sucessos e está feliz com a recepção do público ao novo trabalho.

“Primeiro percebemos o movimento dos anos 90 presente na vida das pessoas. Em 2017 gravei o CD, em 2018 produzimos e não lancei, estava esperando o melhor momento”, explica Netinho de Paula sobre a iniciativa, que foi lançada após um pedido da Rede Globo para usar Beijo Geladinho em uma de suas produções. Atualmente, o hit integra a trilha sonora de “ A Dona do Pedaço ”.

Leia também: Netinho de Paula rebate críticas de Paulo Ricardo aos seus filhos

O sucesso do cantor começou como vocalista do Negritude Júnior. Segundo ele, não faltaram tentativas, de sua parte, para voltar com o grupo, já que o projeto de reviver o início da carreira incluia os demais integrantes também. “Eles não deram atenção para o projeto. Tentamos, mas não imagino que vai acontecer”, ressalta o artista.

O trabalho solo, no entanto, está sendo bem sucedido. De acordo com Netinho, desde que Beijo Geladinho passou a tocar em “A Dona do Pedaço” ele recebeu cerca de 23 pedidos de shows e agora se prepara para fazer uma turnê ao lado do cantor Salgadinho, com direito a gravação de DVD.

Atento aos novos nomes do pagode, ele destaca o talento de Dilsinho, Mumuzinho, Ferrugem e Thiaguinho e diz ser uma geração maravilhosa, mas acredita que há um problema: quase todos esses novos cantores têm mais de 30 anos de idade.

“Não temos mais crianças, jovens, essa é a diferença. Nos anos 90 tinham muitos grupos jovens. Os temas de hoje já são coisas maduras, então não estamos cantando para os jovens. Esses ritmos mais urbanos ficaram para o funk”, observa ele, afirmando que agora a missão dos pagodeiros é abrir espaço para os jovens conhecerem este estilo.

Planos para voltar à TV
No início dos anos 2000, o artista se tornou uma figura importante na televisão, quando comandou programas próprios e ganhou destaque com o quadro Dia de Princesa. Afastado das apresentações desde 2012, em 2018 substituiu Datena em uma única edição do “Brasil da Gente”, na Band , e agora se prepara para voltar à TV. “Existe um projeto para voltar com Netinho da Gente. Quero me dedicar a música e a TV”, afirma ele, ainda sem nenhuma emissora definida.

A ideia do retorno é, principalmente, para trazer à tona o quadro da princesa. “Sinto falta, por isso quero voltar. Os maiores pedidos no meu Instagram são isso, tem apelo. É uma crise de abstinência dos anos 90”, declara o artista, que em agosto pretende promover sua turnê internacional com inscrições públicas para um Dia de Princesa.

Política

Em 2008, Netinho estreou na política ao ser eleito como vereador na cidade de São Paulo, pelo PCdoB, mais tarde ocupou o mesmo cargo pelo PDT e teve o mandato cassado por infidelidade partidária.

Se considerando um artista completo, ele garante que não tem preferência de atuação. “Me identifico em falar com o povo. Pra mim o que importa é o palco, mas a política te dá o palanque, a música também e a TV te dá o palco. Eu cumpro o meu papel. Onde fui me entreguei”, explica.

O ex-político avalia o cenário atual como um momento singular e pontua: “É um processo onde as redes sociais deixam de ser tuteladas e todo conservadorismo vai ser exposto e vai cair por baixo, fazendo a força da democracia, é isso que importa. É importante lutar, essa sacudida da esquerda e da direita fortalece”.

O apresentador ressalta que sua atuação na política foi relevante para dar espaço ao movimento negro. “Em meus dois mandatos de vereador aprovamos a lei de cotas no município de São Paulo, onde o conservadorismo sempre foi grande, implantamos a Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial. Me tornei o homem negro mais votado na América Latina”, relembra.

Polêmicas

Em meio a representatividade pública, seu nome também já esteve atrelado a muitas polêmicas, incluindo uma agressão à Sandra Mendes, sua então esposa, em 2005. Atualmente, ele se recusa a falar especificamente sobre assuntos deste tipo, afirmando que são coisas do passado.

Leia também: Netinho de Paula, ex-Negritude, abre sua mansão para festa de debutante da filha

Apesar de pedir para sua assessoria filtrar pautas polêmicas, Netinho de Paula declara que lida de forma natural com isto. “Para nós que somos conhecidos, tudo que é feito é exposto. Nem tudo é verdade e nem tudo é mentira. Nem tudo é na medida que vinculam. Existimos para ser comentados”, finaliza.

Fonte: Por Ingrid Oliveira