Paraiba

25/08/2016 - 06:08:45

Universitários são presos em JP suspeitos de fraudes de mais de R$ 200 mil na internet

Denúncias das fraudes foram apuradas pela Polícia Civil, através da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa; operação contou com atuação da Polícia Militar

Autor: Redação do Portal

Uma operação conjunta entre as polícias Civil e Militar da Paraíba identificou fraudes praticadas pela internet com centenas de vítimas em todo o país, relacionadas à clonagem de cartões de crédito, compras pela internet e desvio de valores superiores a R$ 200 mil, resultando na prisão em flagrante de dois estudantes universitários que atuavam em João Pessoa, nesta quarta-feira (24).

Material apreendido na operação policial

A Polícia Civil, através da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa, recebeu uma denúncia das fraudes. Segundo investigações, os suspeitos realizavam compras de diversos produtos, mas o volume principal das negociações eram livros universitários, principalmente dos cursos de direito e medicina, que resultaram em prejuízo de várias editoras do país, de empresas de cartão de crédito e dezenas de pessoas (titulares dos cartões).

Segundo o delegado Lucas Sá, a DDF chegou aos suspeitos após atuação conjunta com a PM, que auxiliou na deflagração da operação, durante todo o dia e início da noite desta quarta feira. O primeiro suspeito localizado foi um homem de 31 anos, técnico de contabilidade e estudante universitário, na residência dele, situada no bairro Jardim Planalto, na Zona Oeste da Capital. Após campana realizada, os policiais flagraram o suspeito recebendo a entrega de um dos pedidos fraudulentos. Na casa do suspeito foram localizados e apreendidos aproximadamente oitenta livros de cursos universitários. Além dos livros, foi localizado um cartão de crédito em nome de terceira pessoa, uma carteira de estudante do curso de direito – UFPB e um jaleco do curso de medicina – UFPB, possivelmente utilizado pelo suspeito para se apresentar como estudante de medicina e facilitar a negociação dos livros adquiridos.

As investigações da DDF identificaram que o suspeito vem atuando há pelo menos um ano, em conjunto com diversas outras pessoas de todo o país (hackers), conseguindo obter informações de cartões de crédito (número do cartão, código de segurança e validade), utilizando-as nas compras realizadas pela internet. Uma das editoras vítimas do suspeito informou à DDF que já sofreu o prejuízo de R$ 180 mil reais em apenas um ano de atuação. O suspeito confessou ter adquirido mais de dois mil livros neste período, de diversas outras editoras, de maneira que os valores obtidos podem ser ainda maiores.

A equipe de investigação descobriu que um dos principais comparsas dele e receptador de dezenas de livros jurídicos seria outro estudante universitário, de 22 anos, do curso de direito. Ele estava aguardando a entrega de um novo pedido, que seria entregue na mesma data pelo primeiro detido. Imediatamente a equipe foi deslocada e conseguiu prender o comparsa. Na residência dele foram localizados aproximadamente trinta livros jurídicos adquiridos com o outro suspeito, ficando confirmada a atuação reiterada e em conjunto entre os dois.

O preso de 31 anos responderá pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, associação criminosa e porte ilegal de munição, podendo ser condenado a mais de quinze anos de reclusão.

O de 22 responderá pelos crimes de receptação e associação criminosa, podendo ser condenado a mais de sete anos de reclusão.

“As investigações da DDF serão direcionadas, ainda, para identificar outras pessoas envolvidas com as condutas criminosas, com a estimativa do prejuízo total causado pela organização, identificando mais vítimas e objetivando, ainda, identificar os responsáveis pela captação das informações bancárias (hackers) e outras pessoas que possam ter adquirido os produtos das fraudes (receptadores)", disse Lucas Sá. 

Fonte: Portal Correio