Cantor de Rap que falava da violência e opressão contra jovens é sepultado em Itaporanga46079

O jovem tinha uma união conjugal estável e deixa mulher e enteados. Janeadson era servidor temporário da Prefeitura de Itaporanga e trabalhava como podador.

O sepultamento do jovem Janeadson Ferreira de Lima, conhecido como Janjan, de 28 anos, ocorreu na manhã deste sábado, 23, e foi acompanhado por familiares e amigos.

O rapaz faleceu nessa quinta-feira, 21, depois de 18 dias internado em um hospital de Campina Grande. Ele não resistiu às lesões provocadas por um tiro que sofreu na madrugada de 3 de novembro, momentos depois de um desentendimento com o padrasto durante o aniversário de uma irmã, no conjunto Miguel Morato, onde a família residia.

O jovem tinha uma união conjugal estável e deixa mulher e enteados. Janeadson era servidor temporário da Prefeitura de Itaporanga e trabalhava como podador.

O Rap era uma de suas paixões e, através da música que fazia em parceria com outros jovens, expressava seu desabafo e protesto contra a opressão, violência e dificuldades enfrentadas pelo jovem da periferia em um país onde a juventude negra e periférica não tem oportunidade e também é vítima do preconceito. A corrupção e as negligências do poder público também estavam presentes em suas letras. Uma de suas composições mais vistas do Youtube, toda a desesperança dos jovens em relação a Itaporanga e ao Brasil.

O autor do disparo, conforme a polícia, é José Nilton Clementino da Silva, conhecido como Nino Coveiro, que se apresentou à polícia dois dias seguintes ao fato, quando a vítima ainda estava viva, e contou que agiu em legítima defesa. Ele está respondendo ao processo em liberdade.

Fonte: Folha do Vale