Réu acusado de matar um e balear duas pessoas durante festa em Santana de Mangueira é condenado a 25 anos por júri popular; vídeo

O crime ocorreu durante uma festa, na madrugada do dia 31 de novembro do ano de 2019, no Clube Cesma - Clube do Estudante de Santana de Mangueira de Mangueira, em Santana de Mangueira.

Júri popular


Jailson Pereira da Silva, popularmente conhecido como “Doquinha”, de 22 anos deidade, foi condenado pelo Tribunal do Júri Popular, nesta segunda-feira (13), a 25 anos de cadeia em regime fechado, por ter matado a tiros o também jovem, Fábio Targino de Figueiredo, de 25 anos e ter baleado a adolescente, Mirian Elisângela Mourato, de 13 anos de idade, e o jovem Fábio Júnior Soares de Figueiredo. O crime ocorreu durante uma festa, na madrugada do dia 31 de novembro do ano de 2019, no Clube Cesma - Clube do Estudante de Santana de Mangueira de Mangueira, em Santana de Mangueira.

Durante os debates, o Ministério Público pugnou de condenação, enquanto a defesa, patrocinada pelo Defensor Público, defendeu a tese de negativa de autoria.

Depois dos debates, a Conselho de Sentença entendeu, por maioria dos votos, que o réu cometeu os três crimes a ele imputados e o condenou pela prática dos delitos descritos nos autos do processo.

Ante o exposto, com esteio no artigo 387 do Código de Processo Penal, o juiz Francisco Thiago da Silva Rabelo, que presidiu o júri, julgou procedente a pretensão punitiva e, por conseguinte, condenou o Jailson Pereira da Silva pela prática dos crimes previstos no Art. 121, § 2º, incisos II e IV, e por mais duas vezes, em concurso matéria l(Art. 69) pelos Art. 121, §2º, incisos II e IV, c/c Art. 14, II, todos do Código Penal.

Em seguida, a magistrado tornou a pena, para o primeiro crime de homicídio qualificado consumado em quinze anos de reclusão, para o segundo crime homicídio qualificado tentado em cinco anos de reclusão e para o terceiro crime de homicídio qualificado tentado em cinco anos de reclusão, tudo em concurso material (Art. 69 do CPB) TOTALIZANDO 25 (VINTE E CINCO) ANOS DE RECLUSÃO.

Logo após a sentença, Jailson Pereira foi levado para a Cadeia Pública de Conceição.

A setença cabe recurso.

Fonte: Redação do Vale do Piancó Notícias

QR Code


Comentários


Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doVale do Piancó Notícias, não reflete a opinião deste site ou de seus autores e é de responsabilidade dos leitores que publicam.