Réu acusado de tentar matar mulher durante encontro amoroso é condenado a 12 anos de prisão pelo Júri Popular, em Conceição

O crime ocorreu por volta das 2h da madrugada do dia 12 de Julho de 2021, na rua Vereador Cícero Martildes, em Conceição

Júri popular


O réu, Raniério Nunes Leite, acusado de tentar matar com vários golpes de faca-peixeira, Mariana Neflin de Oliveira, crime ocorrido, por volta das 2h da madrugada do dia 12 de Julho de 2021, na rua Vereador Cícero Martildes, em Conceição, foi condenado pelo Tribunal do Júri Popular, durante julgamento, nesta segunda-feira (22)..

Durante os debates, o Ministério Público pugnou pela condenação do réu pela prática do crime a ele imputado, qual seja pela prática do crime de homicídio qualificado tentado, enquanto o advogado de defesa pugnou pela absolvição do réu.

Logo após os debates, o Conselho de Sentença entendeu, com base nas provas do processo, pugnou pela condenação, reconhecendo a qualificadora da prática do crime por motivo fútil..

Diante do exposto, Francisco Thiago da Silva Rabelo, que presidiu o júri, julgou procedente a pretensão punitiva e, por conseguinte, condenou o réu pelo crime de homicídio qualificado, na forma tentada em 12 de reclusão a sere cumpridos em regime fechado, na cadeia Pública de Conceição.

Relembre o caso

De acordo com o Sargento Júlio, do Copom da 2ª Companhia de Polícia Militar, o homem compareceu ao agrupamento, alegando que o havia chamado uma prostituta para sua casa e que, após  o ato sexual, os dois entraram em luta corporal e por isso teria ido pedir à polícia que a retirasse de sua residência.

Uma guarnição foi até a residência do homem e ao chegar no local, os policiais encontraram a mulher sentada em uma cadeira, apresentado várias perfurações pelo corpo, causadas por faca.

Aos policiais, a vítima relatou que após uma discussão banal, o homem começou a agredir com uma faca, vindo a causar lesões em seu tórax, membros superiores e face.

Ainda de acordo com informações do sargento Júlio, diante dos fatos, a guarnição conduziu os envolvidos para a Delegacia de Polícia Civil de Itaporanga para que fossem tomadas as providências cabíveis.

Fonte: Redação do Vale do Piancó Notícias

QR Code


Comentários


Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doVale do Piancó Notícias, não reflete a opinião deste site ou de seus autores e é de responsabilidade dos leitores que publicam.