Confira declarações polêmicas da princesa Diana que vieram à tona!

Fitas foram reveladas e cartas divulgadas; saiba o que a ex de príncipe Charles não podia falar abertamente

Famosos


Até hoje, a princesa Diana é uma das pessoas mais marcantes e misteriosas da família real. Ex-esposa de príncipe Charles, ela é mãe dos príncipes William e Harry. Sua morte, em um acidente de carro em 1997, gera especulações e alimenta teorias da conspiração e, mesmo anos depois da tragédia, seu legado ainda respira por meio, principalmente, de declarações abertas e polêmicas que só vieram à tona de uns anos para cá. Há uma história que sempre deu o que falar, uma vez que detalhes sobre sexo, traição e muito mais foram reveladas por Peter Settelen - um treinador de voz que convivia com Diana e gravava fitas dos treinos. Segundo informações do The Telegraph, há cerca de 20 fitas reunindo diversas horas de gravações. Na maioria, Diana está praticando exercícios para a voz, mas em outros momentos, ela aparece irritada e cansada e também dando detalhes íntimos sobre sua vida. Um caso bem conhecido - e bem polêmico - é a traição de Charles com Camilla Parker Bowles, que atualmente é casada com o príncipe. Segundo o Radar Online, Diana chegou a ter crises de ciúme e ficar paranoica com o affair. A seguir confira outras declarações polêmicas de princesa Diana que vieram à tona!

Em uma dessas conversas, Diana fala abertamente sobre como era o sexo com Charles, na época em que eles ainda eram casados: - Bem, havia (sexo). Havia. Havia. Mas era estranho, muito estranho. Mas foi ali quando tudo começou a acabar, sete anos atrás, seis anos atrás. Bem, sete anos, porque Harry estava com oito anos, disse, acrescentando que esses momentos íntimos só aconteciam uma vez a cada três semanas. Ela ainda continuou: - O instinto me disse que era muito estranho. Eu não sei se havia exigência para isso no caso dele. Meio que uma vez a cada três semanas e eu ficava pensando. E então eu seguia um padrão, ele costumava ver sua amante uma vez a cada três semanas, antes de nos casarmos, disse, se referindo à Camilla Parker-Bowles.

Ainda falando em Camilla, Diana explica uma foto que registraram dela ao ver o marido pegar um avião para fazer uma turnê de cinco semanas, pela família real: - Você deve se lembrar de ver uma foto minha chorando usando um casaco vermelho quando ele subiu no avião. Isso não teve nada a ver com o fato de ele ir embora. A coisa mais terrível havia acontecido antes dele ir. Eu estava na sala dele conversando sobre sua viagem. O telefone tocou, era a Camilla. Antes dele ir embora por cinco semanas. Então eu pensei: eu devo ser legal ou apenas sentar lá? Então pensei em ser legal, então os deixei e isso apenas partiu o meu coração.

Segundo a People, no livro Diana: Her True Story, em que o jornalista Andrew Morton reuniu várias falas da duquesa, a realeza revelou que sentiu uma enorme pressão da mídia em torno do nascimento de seu primeiro filho, o príncipe William: - Era como se todo mundo estivesse monitorando todos os dias para mim. De qualquer forma, o menino chegou, muito animado. Emocionados, todos absolutamente empolgados como um papagaio. Diana ainda disse no livro que o príncipe Charles sempre quis uma filha. - Eu sabia que Harry ia ser um menino porque eu vi no exame. Charles sempre quis uma garota. Ele queria dois filhos e queria uma menina. Eu sabia que Harry era um menino e não contei a ele.

Em outra passagem do livro, ele descreve ainda que Diana sofreu com distúrbios alimentares causados por Charles: - A bulimia começou uma semana depois de nos casarmos (e poderia levar uma década para ser superada). Meu marido colocou a mão na minha cintura e disse: Oh, um pouco gordinha aqui, não está? E isso foi como um gatilho para mim, ela conta. A princesa ainda teria aberto o jogo sobre a perda de peso, resultado da doença: - A primeira vez que fui medida para o meu vestido de noiva, eu estava com 73,5 centímetro de cintura. O dia em que me casei, eu estava com 59,7 centímetros. Eu me encolhi para um nada de fevereiro até julho. Eu me encolhi para um nada. Além de distúrbios alimentares, segundo o The Sun, o documentário Being Me: Diana, que ainda não ganhou data de lançamento, revela que a princesa tentou cometer suicídio quatro vezes ao longo de sua vida.

A princesa do povo sabia que estava em um casamento sem amor e, por isso, resolveu pedir conselhos para a mãe de Charles, a Rainha Elizabeth II. No documentário Diana: In Her Own Words, Diana: Em Suas Próprias Palavras em livre tradução, ela vai à monarca para falar sobre o relacionamento com o príncipe, com quem estava há cinco anos. Segundo informações do The Guardian, Diana estava chorando e acreditava ter uma confirmação de que seu casamento era uma furada: - Então eu fui até a monarca e disse: Eu não sei o que eu deveria fazer. E ela disse: Eu não sei o que você deveria fazer. E foi isso. Essa foi a ajuda.

A mãe de William e Harry ainda detalhou suas ambições na vida, afirmando que não sabia muito bem o que queria ser ou fazer: - Eu não estava academicamente interessada de forma alguma. Eu só queria estar com pessoas e me divertir e cuidar de pessoas. Mas a coisa rebelde sempre esteve lá. Estava implícito. Não era demonstrado. Ou eles não viam.

Além disso, ela revela também ter tido um caso com um homem misterioso. Ela não chegou a fazer sexo com ele, mas o affair a impactou por um tempo, até o momento em que um funcionário do palácio percebeu o que estava acontecendo: - Aos 24 anos de idade, eu me apaixonei perdidamente por alguém que fazia parte de tudo isso e tudo foi descoberto e ele foi expulso e então foi morto. E esse foi o golpe mais profundo da minha vida, devo dizer. Segundo o The Guardian, a identidade do homem seria um guarda-costas chamado Barry Mannakee, que fazia parte da proteção da família real, e que morreu em um acidente de moto.

Diana ainda conta que a família real sabia dessa traição, mas não havia nenhuma prova, ela conta. A princesa ainda acrescenta: - Eu nunca deveria ter brincado com fogo, mas eu brinquei e me queimei muito. Três semanas após ele ir embora ele foi morto em um acidente de moto. E ele foi a maior diversão que eu já tive.

Diana também falou sobre o começo de seu relacionamento com Charles e confirma que eles se casaram após terem se encontrado apenas 13 vezes. Além disso, descreveu como eram as investidas do filho da rainha: - Ele estava todo por cima de mim e eu pensava, sabe, ehh, começa, fazendo um som de desdém: - Então ele pulou em cima de mim e começou a me beijar e tudo, e eu pensei: O que! Isso não é o que as pessoas fazem. Ele não era consistente com suas habilidades de namoro.

Quando seu relacionamento com ele chegou ao auge da crise, ela revelou em uma das fitas: - Se eu pudesse escrever o meu próprio roteiro, eu faria o meu marido ir embora com sua mulher e nunca mais voltar.

Mas nem tudo são polêmicas! Em cartas descobertas apenas recentemente e escritas pela princesa Diana ao mordomo Cyril Dickman, que trabalhou para a família real por mais de 50 anos, descobrimos que Harry foi uma criança que muitas avós categorizariam como terrível. De acordo com o Mashable, os textos foram encontrados junto com diversos outros bens de Cyril que foram a leilão. Uma das cartas contava que Harry tinha problemas constantes na escola, enquanto outra falava sobre como William tratava o irmão pouco depois do seu nascimento: O William ama seu irmão caçula e passa o tempo todo mimando ele com muitos abraços e beijos, mal deixando os pais chegarem perto, dizia a carta, escrita por Diana.

 

 

Fonte: estrelando.com.br

QR Code


Comentários


Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doVale do Piancó Notícias, não reflete a opinião deste site ou de seus autores e é de responsabilidade dos leitores que publicam.