Palmeiras fatura mais de R$ 250 mi com venda de jogadores desde 2019

Com ida de Bruno Henrique ao Al-Ittihad, clube chega a 14 negociações em menos de dois anos. Elenco diminuiu, mas dinheiro ajuda a pagar contas

Futebol


Nos últimos anos, o Palmeiras tem sido apontado como um dos melhores elencos do Brasil. Mas de comprador, o time paulista se tornou um vendedor de atletas desde 2019. Foram 14 negociação e R$ 256,7 milhões nos cofres do clube. O último a sair foi Bruno Henrique. Veja a lista completa.

Bruno Henrique (Al-Ittihad): vendido por R$ 27 milhões por 100% dos direitos econômicos em outubro de 2020.

Vitor Hugo (Trabzonspor): clube turco pagou R$20 milhões por 75% dos direitos e Palmeiras segue com o restante. Negociação feita em outubro de 2020.

Diogo Barbosa (Grêmio): gaúchos compraram 25% dos direitos econômicos por R$ 10 milhões. Palmeiras segue com 75%, mas tem acordo para vender mais 25% pelo mesmo valor ao Tricolor até 2022 dependendo de metas. Negócio aconteceu em setembro de 2020.

Dudu (Al-Duhail): clube do Qatar pagou R$ 42 milhões pelo empréstimo até julho de 2021 Palmeiras segue com 100%. Saída do atacante aconteceu em julho deste ano e o Al-Duhail tem opção de compra fixado no valor de R$ 36 milhões caso queira permanecer com o atacante.

Arthur Cabral (Basel): suíços pagaram R$ 13 milhões por 35% dos direitos e Palmeiras não tem mais qualquer porcentagem do atacante. Negócio aconteceu em junho de 2020.

Carlos Eduardo (Athletico-PR): Furacão pagou R$ 5 milhões por 20% e empréstimo vai até fim de 2022. Palmeiras segue com 80%. Transferência foi concretizada em janeiro de 2020.

Matheus Fernandes (Barcelona): Palmeiras recebeu R$ 33 milhões por 100% dos direitos econômicos, em janeiro deste ano. Verdão pode receber mais R$ 13 milhões por metas alcançadas.

Artur (Red Bull Bragantino) – Verdão recebeu R$ 27 milhões por 90% e segue com 10% dos direitos econômicos. Negociação ocorreu em janeiro de 2020.

Thiago Santos (FC Dallas): americanos pagarão R$ 4,2 milhões por 100% em dezembro do ano passado.

Thiago Martins (Yokohama Marinos): Palmeiras recebeu R$ 8 milhões por 50% dos direitos econômicos do defensor em dezembro de 2019.

Juninho (Bahia): em outubro do ano passado, Tricolor baiano pagou R$ 4,5 milhões por 20% dos direitos econômicos e empréstimo até o fim de 2020. Palmeiras ainda tem 50% do zagueiro.

Vitão (Shakhtar Donetsk): zagueiro foi vendido por R$ 18 milhões em setembro do ano passado. Palmeiras tinha 60% dos direitos econômicos.

Moisés (Shandong Luneng): chineses pagaram R$ 21 milhões por 100% dos direitos em julho do ano passado.

Luan Cândido (RB Leipzig): lateral-esquerdo saiu por R$ 24 milhões em março de 2019. Alemães compraram 70% dos direitos e o Palmeiras tem direito a 15% em uma venda futura.

Fonte: Lance

QR Code


Comentários


Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doVale do Piancó Notícias, não reflete a opinião deste site ou de seus autores e é de responsabilidade dos leitores que publicam.