Dida é um símbolo do sucesso do período dourado de "Milão"

O guarda-redes brasileiro jogou vários anos produtivos ena Itália e tornou-se um dos símbolos da defesa "rosso-neri".

Apostas


Recordando o lendário AC "Milão" de Carlo Ancelotti, o guarda-redes Dido foi uma das principais estrelas desta equipa. O guarda-redes brasileiro jogou vários anos produtivos ena Itália e tornou-se um dos símbolos da defesa "rosso-neri". Ver futebol hoje com a equipe especificada está disponível no website de estatísticas desportivas. Aqui apenas se verifica informação, que é atualizada regularmente.

É de notar que Dida não se tornou acidentalmente o primeiro número um desse "Milão". Ele mudou-se para Itália no seu auge, quando era conhecido na sua terra natal, teve a experiência de jogar pela seleção brasileira. Só depois disso é que o "rosso-neri" se atreveu a assiná-lo e ele não errou.

Sim, talvez o guardião não possa ser chamado o modelo ideal de fiabilidade. Mas ele nunca falhou nos momentos cruciais. Basta dizer que foi Dida quem ganhou a Taça dos Campeões da UEFA em 2003 para o AC "Milão", obtendo duas pancadas da vaga para a "Juventus". A propósito, o brasileiro pode ser chamado um verdadeiro especialista em repelir os pontapés do spot. Ao longo da sua carreira, ele recebeu 29% dos pontapés do spot. Este é um excelente indicador, que é especialmente importante em momentos críticos.

O brasileiro deixou "Milão" para sempre apenas em 2010 aos 36 anos de idade. Para o "rosso-neri" jogou 206 jogos em todas as competições, o que demonstra mais uma vez a importância do guarda-redes brasileiro para Carlo Ancelotti e os seus seguidores.

Segredos de um goleiro brasileiro de sucesso

Alguns chamam ao jogo bem sucedido de Dida um desempenho exagerado, mas não se pode afirmar o seu potencial máximo durante 10 anos. Observando hoje futebol, Note-se que praticamente já não existem guarda-redes deste nível. Antes de mais, trata-se do carácter do vencedor, que é capaz de virar a maré mesmo num confronto que não segue o seu caminho.

Assim, os segredos do sucesso de Didi com AC "Milão" são:

  1. Excelente química com os defensores. Houve um perfeito entendimento entre ele e Cafu, Nesta, Maldini, Stam e os outros artistas que estavam então no campo "rosso-neri". Na prática, isto significava que não havia praticamente nenhum deslize ou fogo errado nas ações do brasileiro.
  2. Boa reacção. Isto pode ser visto mesmo pela percentagem de penalidades poupadas. Dida podia facilmente "arrancar" mesmo um tiro muito duro.
  3. Experiência. Foi especialmente evidente nas suas últimas temporadas com AC "Milão". Ele soube escolher a posição, posicionou-se de forma a desviar o remate.

Após a partida de Dida e a chegada de Donnarumma à baliza, os "rosso-neri" não têm tido um grande guarda-redes há mais de seis anos. É também mais uma demonstração da importância do brasileiro para "Milão", com quem triunfou duas vezes na Liga dos Campeões e conseguiu ganhar a Série A em 2004. 

 

Fonte: Assessoria

QR Code


Comentários


Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doVale do Piancó Notícias, não reflete a opinião deste site ou de seus autores e é de responsabilidade dos leitores que publicam.