Helicóptero da Globo cai na Praia do Pina e deixa dois mortos35516

Três pessoas estavam na aeronave, que fazia imagens para o Bom Dia PE

Um helicóptero terceirizado da equipe de filmagem da Rede Globo caiu na manhã desta terça-feira (23), na Praia do Pina (Zona Sul do Recife), próximo à comunidade de Brasília Teimosa. Segundo a equipe do Corpo de Bombeiros, havia três pessoas dentro da aeronave, duas foram encontradas mortas e uma resgatada em estado grave.

Resultado de imagem para Helicóptero da Globo cai na Praia do Pina e deixa dois mortos

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) continuam no local fazendo o resgate. O helicóptero ainda está dentro do mar. De acordo com a população local, a aeronave teria se chocado com um pássaro e sido desviada para o mar. Um dos homens que presenciaram a queda afirmou que a mulher resgata foi atendida por uma senhora que estava na praia, que fez os primeiros socorros antes do Samu chegar. De acordo com a equipe de buscas, o acidente ocorreu por volta das 6h08. Entre as vítimas, está o comandante Daniel Galvão, 33 anos.

O operador de vídeo Miguel Bredo, 21 anos, foi socorrido para o Hospital da Restauração (HR), no Derby. Ele chegou na unidade hospitalar em estado grave, com trauma abdominal e foi levado para o bloco cirúrgico. A mulher resgatada sem vida foi identificada como a sargento da aeronáutica Lia Maria Abreu de Souza, 34 anos, natural de Magé, no Rio de Janeiro. Ela era controladora de tráfego aéreo com 15 anos de carreira e trabalhava no APP-Recife (Controle de Aproximação) do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA III). A família de Lia mora no Rio de janeiro. Ela deixa um filho de 2 anos.

A empresa que operava a Globocop está no ramo desde 2005, trabalhando com captação de imagens aéreas. A aeronave, adaptada para gravações, comportava um peso de até uma tonelada e comportava até três pessoas - dois tripulantes e um passageiro. A delegada Beatriz Leite está à frente das investigações. 

Em nota, a Aeronáutica informou que uma equipe do Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa II) investiga os fatores contribuintes para o acidente. O texto aponta ainda que a sargento Lia pertencia ao efetivo do Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta III), mas não estava em missão oficial e sim a convite da empresa.

Investigadores do Seripa informaram no local do acidente que o rotor de cauda estava partido e que vão apurar se isto tem relação com a causa do acidente. Imagens dos prédios no entorno devem ser utilizadas para auxiliar no entendimento de como ocorreu a queda da aeronave.

Por se tratar de um acidente aéreo, a Polícia Federal também vai investigar as causas da tragédia. “O prazo inicial do inquérito é 90 dias. Vamos instaurar um procedimento e recolher todos os indícios, junto com os demais órgãos, para esclarecer o que aconteceu”, afirmou o delegado da Polícia Federal Dário de Sá Leitão.

Fonte: Redação do Portal Vale do Piancó Notícias com G1