Pai recebe pena de 21 anos e 9 meses e filho 19 anos e meio, por homicídio qualificado, em Cajazeiras

Eles são acusados de matar o marchante Manoel Messias Braga Gonçalves, conhecido popularmente como Messias Marchante, no dia 30 de novembro de 2019

Júri popular


Dois homens foram submetidos nesta segunda-feira (13) a julgamento pelo Excelso Tribunal de Júri na 1ª Vara do Fórum de Cajazeiras. Eles são acusados de matar o marchante Manoel Messias Braga Gonçalves, conhecido popularmente como Messias Marchante, no dia 30 de novembro de 2019 por volta das 5h20 da manhã, na rua Engenheiro Carlos Pires de Sá, no Centro de Cajazeiras.

Conforme a sentença, Francisco Ronaldo do Nascimento Batista, de 60 anos, recebeu a pena de 21 anos e nove meses, e seu filho, Rodolfo Barbosa Nascimento, de 33 anos, cumprirá 19 anos e seis meses de reclusão.

De acordo com o documento judicial, ambos efetuaram o homicídio no local de trabalho da vítima, o Açougue Municipal que fica situado na Rua Engenheiro Carlos Pires de Sá, no Centro deCajazeiras. “O segundo acusado acompanhado de seu pai, o primeiro denunciado, chegou ao local de trabalho da vítima, MANOEL MESSIAS BRAGA GONÇALVES, armado com uma espingarda calibre 12. Inadvertidamente, apontou para a vítima e disse ao seu filho FRANCISCO “o safado é este” ordenando o disparo de arma de fogo. RODOLFO alvejou a cabeça da vítima que faleceu no local”, diz um trecho da sentença.

Segundo a investigação do caso, pai e filho, após o assassinato, teriam foragido e em março de 2020 foram capturados em Fortaleza-CE. Após a senteça desta segunda-feira, os réus irão permanecer assim como já estavam, na Penitenciária Padrão deCajazeiras.

Fonte: Redação do Vale do Piancó Notícias

QR Code


Comentários


Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doVale do Piancó Notícias, não reflete a opinião deste site ou de seus autores e é de responsabilidade dos leitores que publicam.