Polícia do CE prende suspeito de chefiar grupo de extermínio no Pará que tinha apartamento de R$ 2 mi e carro blindado42438

Segundo a polícia, há informações de que o suspeito, conhecido como “Marcelo da Sucata”, pretendia incluir o Ceará em rotas de contrabando.

A polícia prendeu em Fortaleza um homem investigado por ser chefe de um grupo de extermínio e por envolvimento em uma dupla tentativa de homicídio no Pará. Ele foi visto por policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) em um posto de combustíveis, nas proximidades da comunidade Lagamar, em Fortaleza, nesta segunda-feira (20). Ele morava em um apartamento avaliado em R$ 2 milhões na capital cearense e tinha carro blindado.

Suspeito de chefiar grupo de extermínio do Pará é preso em carro blindado em Fortaleza. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública do Ceará, há informações de que Marcelo Pantoja Rabelo, 40 anos, conhecido por “Marcelo da Sucata”, pretendia incluir o Ceará em rotas de contrabando. A Polícia Civil do Ceará investiga. Ao ser abordado, o homem apresentou documentos falsos.

O grupo de extermínio chefiado por Rabelo vitimou seis pessoas em 2016, no Pará. Já a tentativa de duplo homicídio ocorreu em 2018 naquele estado, segundo a secretaria. No Ceará, o homem não possui antecedentes criminais.

A polícia conduziu Rabelo até o imóvel de luxo onde ele morava, em um condomínio no Bairro Cocó. Lá foram encontrados ampolas de anabolizantes, celulares, sendo um do tipo "satélite", e um caderno de anotações. O homem também possuía uma Hilux SW4 blindada no valor de R$ 300 mil, informou a secretaria.

Após contato com a Justiça do Pará, foi expedido um mandado de prisão preventiva contra o criminoso pelo crime de homicídio qualificado. "Marcelo da Sucata” também foi autuado em flagrante por uso de documento falso e posse de substância anabolizante.

O material encontrado com ele foi encaminhado à sede da Draco.

 

Fonte: Redação do portal Vale do Piancó Notícias com G1