Sete pessoas são mortas dentro de uma residência no Ceará

Dois suspeitos foram presos

Chacina


O crime aconteceu na madrugada de quinta-feira (26), logo após homens encapuzados entrarem em uma residência se passando por policiais. Em seguida, eles ordenaram que as vítimas se ajoelhassem e começaram a atirar, segundo informam relatos de uma moradora das proximidades.

Até o momento, policiais civis do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Coordenadoria de Inteligência da SSPDS participam de todos os levantamentos sobre a chacina. 

Seis vítimas identificadas

Seis das vítimas já foram identificadas formalmente, sendo elas: Eduardo de Lima Silva, 19 anos, Luana Melo da Costa 19 anos, Osvaldo da Silva Lima 24 anos, Wellington Lima Silva 17 anos, Francisco Gabriel Pereira da Silva 15 anos, Edinardo de Lima Silva 18 anos e Willian da Silva Rodrigues 6 anos.

Dois mortos eram da mesma família

Dos sete mortos na chacina de Ibaretama, dois são da mesma família. Wiliam da Silva Rodrigues, de 6 anos, é sobrinho de Osvaldo da Silva Lima. Ambos foram mortos. A dona da casa onde o crime ocorreu é mãe de Wiliam e irmã de Osvaldo. Ela ficou ferida e foi socorrida para uma unidade hospitalar.

As vítimas ainda tentaram fugir correndo para o quintal da residência, mas foram alvejadas pelos disparos.  

Após a prisão de dois suspeitos de participação na chacina que deixou sete pessoas mortas e uma ferida em Ibaretama, no Sertão Central do Ceará, a polícia relatou a identificação da casa utilizada como base para o crime. No local, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os envolvidos na ocorrência tiveram abrigo, recebiam alimentação e tinham acesso ao sinal de wifi da residência. 

Até o momento, os suspeitos presos foram identificados como Francisco Victor Azevedo Lima, 20 anos, sem antecedentes criminais, e Kelvin Azevedo Lima, 26 anos, com passagens pela polícia por uso de drogas. Os dois, de acordo com as informações iniciais da investigação, eram os responsáveis pelo apoio primário aos envolvidos com a chacina. 

"Em depoimento, eles alegaram que foram ameaçados pelos outros suspeitos. No entanto, os elementos encontrados pela Polícia Civil até agora apontam que não houve nenhum tipo de coação", informou a SSPDS em nota. De acordo com a secretaria, os homens foram conduzidos à Delegacia Regional de Quixadá, onde foram autuados em flagrante por homicídio.

Fonte: Diário do Nordeste

QR Code


Comentários


Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doVale do Piancó Notícias, não reflete a opinião deste site ou de seus autores e é de responsabilidade dos leitores que publicam.