Pernambucano suspeito de envolvimento em homicídio de professor é preso escondido na zona rural de Ibiara42598

A vítima foi foi encontrada morta dentro de casa.no último dia 15.

A Polícia Civil do Pernambuco prendeu, na manhã desta sexta-feira (31), um homem suspeito de participação na morte do professor e diretor da Escola Monsenhor José Kherle, Henry Pereira da Silva, 49 anos, na cidade, de Arcoverde, no Sertão do Pernambuco.

De acordo com informações do Delegado da Polícia Civil de Itaporanga, Antônio Neto, depois que a Polícia Civil do Pernambuco descobriu que o suspeito se encontrava escondido na zona rural de Ibaira, enviou uma equipe e conseguiu localizar e prender o pernambucano.

O pernambucando foi levado para o seu estado de origem, onde ficará preso à disposição da justiça daquele estado.

O crime

O professor e diretor da Escola Monsenhor José Kherle, Henry Pereira da Silva, 49 anos, foi encontrado morto dentro de casa nessa quarta-feira, 15, em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco. A polícia informou que ele foi assassinado e queimado no interior da residência localizada no bairro Boa Vista.

 José Kherle, Henry Pereira da Silva, 49 anos-vítima

Testemunhas disseram que perceberam fumaça saindo da casa pouco depois da meia-noite e foram ao local tentar apagar o fogo. Ao entrar no imóvel, encontraram o corpo do professor carbonizado. O carro dele tinha sido levado do local.

Um familiar do educador procurou a polícia e informou que câmeras de segurança gravaram a entrada de duas pessoas na casa. Minutos depois, a dupla saiu com várias bolsas e fugiu no carro de Henry.

Suspeitos do crime são presos

A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia da 156ª Circunscrição de Arcoverde, e da 19ª Delegacia Seccional de Arcoverde, prendeu o suspeito de assassinar o professor que também ocupava o cargo de diretor na Escola Monsenhor José Kherle, em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco.

Os agentes conseguiram coletar imagens de câmeras de segurança nas proximidades do local do crime. Com o apoio do Núcleo de Inteligência da Polícia Militar (NIS 1), um homem e uma mulher foram identificados e tiveram suas prisões decretadas e cumpridas.

De acordo com informações dos peritos, Henry Pereira da Silva foi asfixiado com um saco plástico, e provavelmente, golpeado com uma faca ou punhal, na altura da nuca, por trás da cabeça, e ainda teve seu corpo queimado antes de morrer. Os presos foram interrogados, e negaram a autoria do crime. A mulher acusada de participação no crime ainda confirmou aos policiais que mantinha um relacionamento amoroso com a vítima, há cerca de cinco meses.

Além de atuar como docente, Henry também era ator e diretor de teatro e foi um dos responsáveis pela fundação da Estação da Cultura de Arcoverde, que funciona no prédio da antiga Estação Ferroviária da cidade. Por sua atuação no meio, ele já integrou a Secretaria de Cultura da prefeitura da cidade.

Durante a ação, objetos da vítima foram roubados, bem como um veículo Chevrolet Prisma, cor branca, o qual foi encontrado queimado, pela Polícia Militar, na zona rural de Arcoverde. A polícia suspeita que a mulher tenha atuado como olheira, enquanto o suspeito que foi preso e outros praticavam o crime. O inquérito policial continua sendo realizado, através da coleta de provas técnicas e material genético, encontrados na cena do crime, assim como objetos descartados pelos autores.
 

Fonte: Redação do portal Vale do Piancó Notícias